Arquivo de tag: Por uma Estrela

Espíritos Rancorosos

— Syaoran vai me deixar em casa toda vez que eu sair tarde e prometeu tomar cuidado. – começou Sakura – Mas ainda sinto que meu sonho vai acontecer. E isso só piora com a coisa estranha que aconteceu hoje…

Tomoyo prestava atenção e Kero comia um pedaço de bolo enquanto ouvia. Sakura contou sobre o encontro com Leone e como aquilo a deixara perturbada. Não conseguia entender porque se sentira atraída por ele tão logo o vira. Kero, porém, tinha uma teoria:

Leia Mais

Primeiro Dia

A chegada dos alunos era sempre tumultuada daquela maneira. Início de semestre, calouros perdidos, a algazarra conhecida e esperada por aqueles que ali estavam acostumados a viver. O começo normal de mais um dia de aula. Claro, haveria o trote e provavelmente nada de aula, mas não é isso que importa. O que importa é o estado mental de nossa protagonista: Sakura estava ansiosa. Não conseguira dormir direito desde o sonho e mal podia esperar para conversar com Syaoran sobre aquilo. Pediria para ele tomar cuidado. Não conseguia acreditar que ele se voltaria contra ela, então a única conclusão possível era vê-lo controlado por um novo inimigo. Ele fazia o curso de Arqueologia, então, em algumas aulas comuns ao curso de História, os dois se encontravam e podiam conversar. Além, é claro, dos momentos em que passeavam pelo campus ou qualquer outro lugar onde pudessem namorar em paz. Naquele momento, ela escaneava os transeuntes procurando pelo rosto que lhe era tão familiar e agradável. Tomoyo a acompanhava, já tinha sido avisada por uma colega que os professores de Moda liberaram os alunos durante a primeira semana para socializarem com seus calouros e montarem os grupos pro projeto do semestre.

Leia Mais

Adeus, Itália

Amanhecia. Ele se levantou com os primeiros raios e foi para a janela. Ficou imaginando como diria a seu pai a sua decisão; não seria fácil. Nunca que o patriarca daquela casa permitiria que seu único herdeiro viajasse sem um bom motivo. E ele não aceitaria o motivo. Nada mais importa agora. Vestiu-se para o café. Aquele não era o dia para irritar seu pai. Não podia se atrasar. Desceu, cumprimentou os criados e foi para o salão de refeições, onde encontrou seu pai acomodado na cabeceira. Alimentou-se antes de mais nada e pediu uma audiência com o próprio pai.

Leia Mais