Blog

Feridas Antigas

Comecei a fazer blogs no site da Dakota. Sim, no site da Dakota. Fiz porque minha prima queria fazer e não sabia mexer direito, aí ela pediu minha ajuda e eu acabei fazendo um também. Era ridículo, não tinha nem HTML ou CSS editáveis. Muito bobo. Não tinha nem nome. Devo ter ficado com aquele treco por um ano.

Até que um dia, numa festa aqui em casa, umas amigas que tinham blogs começaram a mexer. Uma delas apresentou o Weblogger (que não existe mais do jeito que era antigamente) para nós. Depois que a festa acabou e cada uma foi pra sua casa, eu fui ver que raio de troço era o Weblogger. Achei lindo! Tinha muito mais opções que o site da Dakota. O único problema: eu não queria os templates padrões e não lembrava como a minha amiga tinha feito pra mudar. Fucei em tudo que era canto, até que eu achei o código… E não entendi nada. Com medo de mexer e fazer besteira, fui procurar pela internet algum lugar que fornecesse layouts para uso dos noobs que não sabiam como fazer os próprios.

No Vickys, achei um mar de acessórios, tutoriais de html, layouts de anime e outras coisas para enfeitar. O blog ganhara um nome: Maya Blog. Foi uma época de menu sobrecarregado com tudo que eu conseguia enfiar nele, eu não tinha noção da magia dos iframes, então vocês podem imaginar a zona que era, mas eu tava feliz.

Mais um ano se passou. Eu estava ficando frustrada, pois cada vez mais achava lindos blogs personalizados e me perguntava como aquilo era possivel. Até que o HTML entrou na minha vida. Aprendi rápido e logo comecei a fazer lays pro meu blog. Eram tristes, imagem feita no Paint e código baseado no template antigo da Kagome. No meio do caminho, eu descobri a magia do Photoshop e dos iframes. Essa foi a fase mais longa do blog, mesmo que nenhum template sobrevivesse por mais de um mês.

Em 2003/2004, eu larguei o blog completamente. Ele ficou morto durante muito tempo. Mas eu não consegui deixá-lo entrar no esquecimento, e logo estava eu lá, cuidando dele. Mudei o nome para Naive Heart, nome atual.

Aí, eu entrei pro CEFET/RJ. E comecei o técnico de informática. Comecei a deixar o meu blog de lado e ele morreu mais uma vez. Tentei renascê-lo, mas o Weblogger estava em decadência, em seus dias finais e meu blog tinha sido apagado. Não a minha conta, não os meus posts, o link simplesmente não funcionou mais. Então, em 2008, um amigo meu me apresentou o 110mb e me bandeei pra lá, feliz da vida, principalmente porque tinha trabalhos do técnico pra fazer e um deles era apresentar um site e eu queria apresentar meu blog.

Nas férias de 2009, uma amiga me mostrou um blog muito interessante. Ele era de um domínio que eu não conhecia, o ‘.tk’. Rapidamente fui descobrir o que aquilo significava e percebi que era um redirecionador de links. Mais uma vez, o endereço do blog mudou e finalmente eu fiquei satisfeita.

Depois de alguns meses sofrendo com a falta de um sistema de postagem e cometários decente (Eu usava o HaloScan pra receber comentários, mas a postagem era manual.) resolvi que era hora de aprender a mexer com o CuteNews. Claro que eu já conhecia, anos em meio a blogs e sites, eventualmente você encontra um que usa esse sistema para postagem, mas antes do técnico, eu achava que não teria condições de usar pelo simples fato de não conhecer PHP. Depois, não conseguia achar um servidor de PHP gratuito, então me conformei com o HaloScan. Eu já o tinha usado antes e tinha uma conta (que para a minha sorte, ainda existia quando eu mudei pro 110mb), era um bom sistema de comentários, bem organizado e agradável aos olhos. O problema é que ele morreu de vez e me deixou desamparada. Por mais que postar no 110mb sem um sistema dinâmico fosse chato e demorado (eu tinha que editar a página do post com a atualização e depois editar a página de arquivo para salvar os posts que ficaram no passado), a única coisa que realmente me incomodava era não poder receber comentários.

Cheguei a pensar em desenvolver eu mesma um sistema, mas o problema do servidor se fazia presente. Até que eu resolvi olhar o site do CuteNews. Para a minha surpresa, o sistema é simples e não precisa de banco de dados. Foi quando eu pensei: “Será que o 110mb hospeda PHP?” Sério, pode parecer uma pergunta óbvia, mas em minha mente inocente, eu estava associando MySQL a PHP e, no 110mb, banco de dados é pago, logo, PHP também seria. Acontece que eu estava errada. O CuteNews funcionou e me deixou feliz com a certeza de que mesmo que o site do CuteNews fechasse, o sistema já estava seguro em meu pc e no servidor e eu não perderia meus comentários. De quebra, ainda facilitou a postagem, simplificando o processo. Eu não poderia estar mais feliz.

Depois de resolvido o meu problema com postagem e comentário, eu relaxei e só aproveitei o blog. Até que o Onigiri entrou na minha vida. Lá eu conheci pessoas maravilhosas que me apresentaram o mundo dos domínios. Convesa vai, conversa vem, recebi a oferta de hostee pela maravilhosa Naru-senpai. Eu agradeço a ela de coração por isso!

Mas a história não termina aí. Em 2011, depois de criar vários projetos que precisavam de sites e espaço e de me frustrar com o 110mb para esses projetos, finalmente comprei meu próprio domínio. E mesmo com o coração partido, deixei o WO-AI-NI. Foram só alguns meses, mas eu realmente tinha me apegado ao domínio da Naru. Tanto que a escolha do .org se deve ao WO-AI-NI.org

Depois de estabelecida em meu próprio domínio, conheci o WordPress. Demorou muitos meses pra eu juntar coragem e encarar esse sistema que é fácil de usar e difícil de entender se você pretende fazer seu próprio layout. Precisa de prática e assusta, por isso só depois de quase um ano o Naive Heart finalmente deixou o CuteNews para trás. O único lado ruim é que os comentários antigos, apesar de guardados com muito carinho por mim, não estão mais no site.

~> Informações Extras:

Criado em 11 de abril de 2004.

Revivido em 5 de abril de 2007.

Revivido de novo em 6 de novembro de 2009.

Movido para o Wo Ai Ni em 13 de dezembro de 2010

Movido para NaiveHeart.org em 25 de fevereiro 2011