Lay novo e O Rei do Inverno

Esse post não vai ser longo porque nenhum post meu é. Sim, eu me deprimo com esse pensamento, mas é a verdade, o que posso fazer?

Vamos às novidades? Lay novo porque eu tava a fim. O desenho é meu, uma das texturas também. O brush usado foi retirado do Aethereality eu acho, as outras texturas vieram do dA e do Aethereality e a fonte é JaneAusten, que é só perguntar pro titio Google onde achar.

Agora vou mudar de assunto. Porque, depois de meses, eu finalmente terminei O Rei do Inverno. É um livro simplesmente envolvente que eu não sei o que tinha na cabeça pra demorar tanto pra terminar. Personagens fortes e cativantes que crescem com a história.

Narrado por Derfel (leia-se “Dervel”), um dos guerreiros do Rei Artur, conta a história da Britânia nesses séculos de trevas em que os reinos britânicos eram atacados pelos saxões. A religião original está cada vez mais fraca desde a invasão romana e os reinos estão cada vez menos unidos, guerreando entre si.

Com a morte do Grande Rei Uther, a Dumnonia, reino mais forte, se vê diante de um futuro negro, pois o herdeiro do rei está morto e seu único descendente é um bebê aleijado. Artur, filho bastardo do Grande Rei, é um dos protetores do bebê e o único que parece se importar legitimamente com o governo da criança.

Uma história de batalhas épicas, contada de maneira verossímel e lapidando as lendas que envolvem Artur, Bernard Cornwell conta de maneira excepcional como foi a vida desse incrível personagem que só foi coroado após sua morte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *